quinta-feira, setembro 27, 2007

Abaixo de Verde Eufémia, só o gangue dos escuteiros

«Escuteiros do Agrupamento n.º 20 da Covilhã foram apanhados a cortar árvores na mata nacional da cidade, na Serra da Estrela, num caso que está ser averiguado internamente, disse ontem à Lusa fonte daquele agrupamento. Os escuteiros são menores de idade e agiram sem supervisão de adultos.»
1) Como raio está este crime a ser "averiguado internamente"!? Escuteiro=GNR agora? 2) Serem menores justifica exactamente o quê, dado que é suposto haver adultos responsáveis? Só são responsáveis até há hora em que é mesmo preciso que alguém se responsabilize? 3) Cadê os indignados com os Verde Eufémia e a suposta passividade policial de então? Cadê Pacheco Pereira? Demasiado ocupado a defender os nazis que atacaram o cemitério judeu de Lisboa? What? Como explicar este silêncio depois da histeria lacrimosa com o milho transgénico? Depois do neonazismo, também o escutismo passou a ser atenuante criminal?

Nota: esta discreta notícia já tem quase uma semana, nada nas TVs, nada nas colunas de opinião dos jornais... escuteiro pode tudo.

1 comentário:

Eduardo disse...

Eu não percebo grande coisa de escuteiros (organizações proto-fascistas nunca foram o meu forte) mas creio que há duas organizações, uma ligada à ICAR e outra que não o é. Estes são de qual?

(Aposto que...)