terça-feira, dezembro 04, 2007

E’ Natale? Scopiamo?

Se a blogosfera de direita fizesse um intervalo na discussão do "quão nazi podes ser até que isso me comece a incomodar", veriam que este Natal é muito mais propício à Guerra anunciada no ano passado em Portugal, e há 2 nos EUA. É que nunca os anúncios natalícios estiveram tão sensuais. Depois da cristianização e consequente mercantilização, teremos a sexualização da festa invernal como via para a repaganização? Assim o espero.

E as operadoras móveis esmeraram-se. Festas de Natal com Marilyn Monroes e rapazes giros emplumados ("O Natal pode ser como você quiser, com a TMN a magia é sua"), raparigas giras em lingerie fazendo sensuais bolhinhas de sabão ("Este Natal dá o teu melhor. Com o melhor de ti, Optimus") ou pais-natais dormindo entre giros rapazes com ar de quem se prostituía por uma banda larga ("Nunca o pai-natal foi tão amigo. Viva o momento, Vodafone"). Claro que há sempre a possibilidade de ser eu o eterno optimista que em tudo vê sinais de luxúria e hedonismo. Mas se calhar estão mesmo lá. E para que não restem dúvidas pode-se comprar uma das t-shirts do Oliviero Toscani, "É Natal? Fodemos?" - o lucro até vai para obras de caridade, como convém na época.

4 comentários:

Anónimo disse...

Sim, e há também aquele anuncio que ainda só consegui ver de relance, por falta de tempo, e nem reparei a quê, onde sai um casal (lindo, jovem e esplenderoso, como sempre!) e ela vai ao encontro da amada e ele do amado...


Atrevo-me a deixar uma sugestão de prenda de natal
Vejam e ofereçam filmes glbt
Todos quantos quiserem
São á borla
http://filmes-glbt.blogspot.com/

Cesare disse...

— O que é que lhe custou?
— Bola!

lolololololol
a publicidade é case tan marabillosa como o mundo real!!
Vivan os osos, viva o pai nadal!

boss disse...

Também há o da PT: O que tu queres sei eu! lol

Kapital Kaos disse...

Sabes, caro Boss, nisto concordo plenamente contigo. Cada vez mais a publicidade começa a construir algumas das suas campanhas tendo por alvo outros públicos para além de segmentos mais tradicionais. E a prova de que isto está a funcionar é o facto de a campanha de marketing da cerveja Tagus ter mudado o lema "És hetero?" para o lema "Todos pela diversidade".

Há inclusivamente um portal ligado ao marketing onde estas questões são amplamente debatidas e analisadas:
http://www1.commercialcloset.org/cgi-bin/iowa/index.html

Como vês, o sinal do hedonismo está bem mais espalhado do que o que seria de supor na casta e conservadora (???) sociedade portuguesa. Até porque no Natal há público comprador e algum desse público (não conheço, com precisão, a realidade sociológica) possui um amplo poder de compra, por isso, há que fechar o ano com o balanço bem feito!
Cordialmente
Kapital Kaos