domingo, julho 08, 2007

O Lóbi da Ota controlou "Maravilhas de Portugal"

Não há nada que um bom lóbi não explique: «Mosteiro de Alcobaça, Mosteiro dos Jerónimos (Lisboa), Palácio da Pena (Sintra), Mosteiro da Batalha, Castelo de Óbidos, Torre de Belém (Lisboa) e Castelo de Guimarães foram os monumentos eleitos como as Sete Maravilhas de Portugal e esta noite anunciados numa cerimónia realizada no Estádio da Luz, em Lisboa.» Ou seja, tirando Guimarães (parecia mal excluir o berço) está ali tudo entre o Tejo e seja qual for a ribeira que banhe a Ota... a nova maravilha, que irá então sim destronar o castelo vimaranense.

6 comentários:

Vítor Pimenta disse...

Eu acho que foi o lóbi(mau...) da Fascist Revival

Eduardo disse...

O ribeira que banha a Ota é o Rio Ota. Mas adiante. Eu por acaso acho engraçado (e não deve ser atribuído nenhum significado especial a "engraçado") que os resultados tenham sido tão concentrados em Lisboa e à volta dela. É que, se olharmos para os 21 candidatos finalistas, podemos ver que houve uma preocupação de representação regional que implicou a exclusão, por vezez aberrante, de monumentos como o Aqueducto das Águas Livres (porventura a única obra de engenharia feita em Portugal que mereceria o título de "maravilha"). Aparentemente, essa pequena "batota", que se destinava a tentar corrigir o facto incontornável (e sintomático do centralismo de longa duração) de que Lisboa tem mais monumentos de "nível internacional" que o resto do país não produziu qualquer efeito. Se fosse crente, laragava já um cliché. Como não sou, não digo mais nada.

boss disse...

És capaz de ter razão Vítor ;)

Eduardo, qual cliché? Não estou certo que te estou a seguir.

A taxa de penetração da internet em Lisboa e Vale do Tejo será o factor principal, compare-se com as restantes regiões, e façam-se contas.. Ou isso, ou as pessoas do resto do país tiveram o bom senso de não embarcar na palhaçada.. hmm too good to be true, I'm afraid..

Pois a Ota é banhada pela Ota, esqueci-me :|

boss disse...

Já agora, como ficaram os horrores? Não vi os resultados, mas adivinho igual centralismo...

Eduardo disse...

"deus escreve direito.."

Vítor Pimenta disse...

Deus escreve... Direita!!! :D

Lol. Aliás Boss se reparasses, a dada altura aquilo parecia uma parada da Mocidade Portuguesa, cantou-se o hino nacional duas vezes, e umas quantas vezes se cantou fado e se mostrou estrelas de futebol. Até arrepia.