quarta-feira, outubro 03, 2007

É do gerúndio a culpa de ninguém estar fazendo nada

Quem o garante é o governador de Brasília, que está tratando de bani-lo, a ver se as coisas começam melhorando... Mas olhando para Portugal, onde se vai usando menos, eu diria, dizendo, que não é indo por aí não... [via]

Ver na Wikipédia: Gerundismo.

4 comentários:

Tárique disse...

"Sempre que se tenta legislar sobre a língua portuguesa é um desastre. Afinal, a língua é do usuário. Os brasileiros optaram pelo uso do gerúndio, já os portugueses utilizam o infinitivo", esclareceu a professora.

AHEM não é bem verdade!! No Algarve e no Alentejo usamos o gerúndio quando este se aplica.

Por exemplo:

"Vamos comendo enquanto eles não chegam."
"Então o que andas fazendo?"

Da mesma forma, no Brasil há quem use muito o infintivo, apesar de não ser a maioria.

Boss, mais uma achega (talvez sejas de Lisboa e, de tão habituado ao uso exclusivo do infinitivo nem te apercebas): há situações em que o gerúndio pode substituir o infintivo e vice-versa - a expressão "começam a melhorar" não é uma delas.

boss disse...

Erro meu, erro meu, na minha vontade de gerundizar tudo..

Eu sabia que no Alentejo e Algarve é de uso corrente, eventualmente foi a partir de emigrantes dessas regiões que se popularizou no Brasil. Mas não é assim na maior parte de Portugal, o que naturalmente não implica que eu seja lisboeta, vade retro! Todas as minhas costelas são nortenhas, daqui e dali, mas nortenhas!!! ;)

anarresti disse...

lembrei-me do António Variações se do muito portugês "É pr' amanhã...".

Cleo disse...

...