terça-feira, dezembro 05, 2006

O irlandês será a 21ª língua oficial da UE a 1 de Janeiro próximo


Além do búlgaro e do romeno, em virtude do novo alargamento a Leste, também o irlandês se juntará ao lote de idiomas oficiais da União Europeia em 2007. E digo irlandês porque o termo "gaélico" é usado para designar diferentes línguas celtas, incluindo o gaélico escocês ou o irlandês. Esta é uma óptima notícia para a primeira língua oficial da Irlanda, embora esteja hoje longe de ser a mais usada. A extinção chegou a parecer certa, mas medidas recentes de incentivo ao uso e aprendizagem estão a fazer ruir essas certezas. A oficialização a nível europeu é mais uma machadada nesse fatalismo. Claro que não faltará quem diga que será também uma machadada no orçamento da União. Ou a apontar a injustiça de línguas com muito mais falantes dentro da UE, como o árabe, o russo ou o catalão, continuarem à margem (quem quiser pesquisar sobre o tema tem na Wikipedia a melhor porta de entrada). E isto tudo veio a propósito desta belíssima curta-metragem que descobri no Chuza!.

1 comentário:

Heliocoptero disse...

Há machadadas no orçamento comunitário que são muito mais graves, como os custos das sessões em Estrasburgo ou o "cheque de retorno" britânico, ambos exemplos de chauvinismo nacional no projecto europeu, enquanto a oficialidade das línguas nativas é parte do pilar essencial da União Europeia: Unidade na Diversidade!

Já quanto ao catalão, o problema começa com o estatuto da língua em Espanha e esbarra num elemento em particular: a Catalunha, não sendo independente, depende de outros para se afirmar na União, nomeadamente de Madrid. Pode ser que uma Escócia soberana ajude a mudar isso ;)