quarta-feira, dezembro 20, 2006

Também não há lugar para os gays nos presépios

Ainda ontem comentava com um amigo que vi recentemente uma exposição de presépios onde imperava a diversidade étnico-racial, de figuras africanas a trajes madeirenses (menino incluído), passando por figuras caricaturais, de enormes orelhas. Os materiais também eram os mais diversos, incluindo o chocolate. Claro que a regra "casal hetero mais o menino" era inviolável. Isso mesmo comentei, todas as alternativas raciais eram aceites com naturalidade, mas que aconteceria se houvesse um com dois Josés? O caso do parlamento italiano mostra que nem seria preciso ir tão longe para cair o carmo e a trindade, basta que haja homossexuais entre os pastores.

Sobre esta temática (dos presépios alternativos) não percam ainda este post, genial!

1 comentário:

aife disse...

Infelizmente as «culturas» acham-se proprietárias dos seus próprios valores e produtos. Na realidade não são posse de ninguém...

Segue um artigo que achei interessante acerca da reacção á gravidez da filha lésbica do vice-presidente americano:
http://exchristian.net/exchristian/2006/12/dobson-one-too-many-mommies.html