quarta-feira, janeiro 31, 2007

No segredo do confessionário

Em Itália um jornalista confessou-se a diversos padres por todo o país, fingindo ser um arquitecto casado com um amante homossexual ou um médico que praticou eutanásia, entre outras personagens. As respostas e conselhos dos sacerdotes são do mais variado possível, ora recomendando a continuação discreta de casos homossexuais, ora sexo sem preservativo mesmo sabendo estar infectado pelo HIV. Não há por aí nenhum jornalista disposto a trabalho idêntico pelas paróquias portuguesas?

PS: A previsível reacção do Vaticano.

1 comentário:

Mexilhão disse...

Lá dizia frei Tomáz, faz o que ele diz...