quinta-feira, janeiro 25, 2007

Não é jornalismo, é a manipulação grosseira da RTP

Depois de ter promovido o vídeo do sr. Marcelo na terça-feira, o Jornal da Tarde voltou a youtubar hoje. Mas fê-lo com o rigor a que já nos habituou, ou seja, nenhum. Foi dito que Francisco Louçã respondeu a Marcelo, e que Marcelo logo lhe deu troco, e foi nesta sequência que foram apresentados excertos dos dois vídeos, terminando com a lapidar frase Marcelina que tanto sentido faz aos iliteratos do país, "não é a despenalização, é a liberalização", não sem antes a jornalista ditar, "despenalização ou liberalização, assim se dividem os movimentos em campanha" (!?!?!?).

Ora acontece que a resposta de Marcelo era a declarações de Louçã fora do YouTube, sendo a resposta de Louçã no YouTube o vídeo mais recente desta discussão, e não o contrário como foi noticiado na RTP. RTP que concluiu a peça nestes termos, "mas enquanto a resposta de Louçã só conta com 900 visitas, a mais recente de Marcelo já vai nas 8000". Repito, e basta ver no YouTube, o vídeo de Marcelo respondendo a Louçã foi adicionado dia 22, altura em que toda a comunicação promovia o seu vídeo de estreia, a resposta de Louçã foi colocada dia 24. Tudo isto é básico, e distorcer algo tão facilmente verificável já não sei se é manipulação ou simplesmente o cúmulo da irresponsabilidade, negligência e burrice.

PS: A peça da RTP está disponível no seu site, começa ao minuto 21. Era bom que alguém a youtubasse para a posteridade, infelizmente não faço ideia de como se fará tal coisa.

PPS: Entretanto foi lançado o 3º vídeo de Marcelo, que agora diz que vota Não porque não acredita que o Sim vá ser aplicado... confusos? É esse o objectivo.

PPPS: Voilá, e no Sapo que é mais rápido (tanto nos uploads, como nos downloads):



PPPPS: E agora também no YouTube.

2 comentários:

inesinho disse...

Mas têm ou não escrito ao Provedor? Sinceramente, a RTP está a pedi-las.

boss disse...

Posso garantir que já várias pessoas o fizeram, mas sem resposta até ao momento...