sábado, janeiro 27, 2007

Afinal havia outra

Fartinho que estava das manipulações grosseiras da RTP, decidi dar uma oportunidade ao noticiário da SIC. Ingenuidade minha de novo, da tv é de se esperar sempre o pior. E assim foi, antes de uma peça sobre acções de campanha de rua por Lisboa de ambas as facções anunciou-se com grande alarido, o âncora claro, que a do Não se viu a braços com grave incidente. Afinal o grande incidente mais não era que um transeunte a rejeitar a hipocrisia subjacente ao voto Não e a lembrar que na restante Europa, à qual queremos pertencer, a coisa há muito foi resolvida. A isto ia uma individua do Não dizendo que não era nada assim, que a Europa anda arrependidíssima de já não penalizar as mulheres e querem todos voltar para trás. Claro que não deu um único exemplo, e só a Polónia serviria para tal, mas não é exactamente como a Polónia que queremos ser, ou é? E dica grátis para a sujeita, se também pensou Nicarágua esqueça, é noutro continente... Mas bom, nada disto se soube pela SIC, que tal como a RTP, defende a teoria de que o jornalismo isento é o jornalismo acéfalo, incapaz de denunciar a mais flagrante mentira ou contradição. E por outro lado, capaz de transformar uma breve discussão num "incidente". Que diria a SIC do fulano que chamou "abortadeira de m****" à L.?

Avançando na peça viu-se depois Paula Teixeira da Cruz em campanha pelo Sim, mas quem não soubesse que se tratava de uma deputada do PSD, ficou sem o saber vendo a SIC... Finda a reportagem anunciam uma outra sobre filmes intrauterinos de carícias entre gémeos, assim um cúmulo de pornografia embriófila e incestuosa que me escusei a ver.

Se o Sim ganhar no próximo dia 11 haverá mais um motivo para considerar que a democracia portuguesa amadureceu, pois nesse dia se concluirá que as tvs já não decidem eleições.

3 comentários:

L disse...

Boss: pedindo desculpa pela linguagem, eu ca... e andei.
Entretanto, distribui o resto dos flyers, pela calada da noite, e, sabem que mais?

Sinto-me muito bem! Talvez, dos 300 flyers, ou assim, um deles vá convencer alguém a mudar do "não" para o "sim", ou da abstenção para o "sim". Se assim for, que me chamem abortadeira as vezes que quiserem. F... them all!

(Ups, desculpa lá, deixei-me levar... ;)

Grace disse...

Também vi essa peça da SIC sobre gémeos. É-me um assunto próximo, mas não gostei do oportunismo, ainda a sim.

Pintelho disse...

Pois boss. Podia ter perguntado que eu tenho seguido a SIC e digo-te: é igual a tudo o que tens dito sobre a RTP.

As peças "insuspeitas" como a dos gémeos, as omissões, a ausência de denúncias, toda a santa noitinha estão lá presentes. Resta-nos saber da TVI,mas essa já nem jornalismo tem para que possa ser acéfalo.