terça-feira, setembro 12, 2006

Abençoadas páginas de engate

«Os pais do Papa Bento XVI conheceram-se através de um anúncio pessoal. Joseph Ratzinger fez publicar esse texto em 1920 no jornal católico "Correio de Nossa Senhora de Altotting". Mas só à segunda tentativa é que a mãe do Papa Bento XVI, Maria Peintner, respondeu a Joseph. (...)

"Modesto funcionário do Estado, solteiro, católico, de 43 anos, com direito a reforma, pretende celebrar casamento com uma rapariga católica, que saiba cozinhar e se possível costurar, com património", era o teor do anúncio do pretendente, publicado a 7 de Março de 1920.

Então, o pai do Papa Bento XVI era polícia. Após uma primeira tentativa falhada, fez publicar novo anúncio quatro meses depois, no mesmo jornal católico, especificando, dessa vez, a sua condição como "funcionário médio".»
E abençoados frutos! O amor católico é tão bonito...

7 comentários:

vague disse...

anúncio = engate??


= p r e c o n c e i t o !!!!

boss disse...

Preconceito todo seu minha cara/meu caro. Qual é o seu problema com os anúncios de engate? "Anúncio" pode ser de muita coisa, este era de engate, qual é o problema afinal?

boss disse...

Embora conceda que este mais parece um anúncio de emprego, mas pronto...

vague disse...

Preconceito sim qto ao uso abusivo das palavras e à generalização dos conteúdos. Nem tudo é 'engate' e acho q sim, q a palavra 'engate' só é bonita num contexto de intimidade.


Ah, e não leve a mal estar a discordar de si no seu blog :)

boss disse...

Car@, não se limitou a discordar, atirou logo com a palavra "preconceito", apenas por ter uma noção mais estreita que a minha do que é, ou pode ser, um engate ou tentativa de...

Dakshinamurti disse...

Claramente a associação entre anúncio e engate é abusiva, porque engate tem uma conotação oleosa, ludibriosa, playboyzesca, p'rá brincadeira, e um anúncio nos moldes apresentados tem uma conotação completamente diferente.

Mas mais bonito ainda é a ilação final - "amor católico é tão bonito". Ou seja, o amor católico = pôr anúncios em jornais, e é ficar com alguém porque tem mais dinheiro ou prestígio social?!
Obviamente não é tanto ser preconceito como azia.

Chama-se generalização abusiva.
Não gosto de X, portanto qualquer táctica para pintar X de ridículo é válida.

Integridade-0 Boss-1

boss disse...

ai, se a falta de sentido de humor matasse, ficava sem comentadores...

Claro que lhe podia responder que a generalização é sua, porque o é de resto. Mas enfim, o post não passa de uma curiosidade, não vale a pena estar aqui a gastar latim com quem não é capaz de entender uma piada ou que vê o engate como algo necessariamente sórdido...

Pobres daqueles que nunca engataram ou se deixaram engatar. Amen.