segunda-feira, outubro 09, 2006

Estratégias para o activismo online pró-escolha

O referendo aproxima-se a passos largos e não se nota, ou eu não noto, grande entusiasmo ou preparativos para o mesmo do lado do Sim. As razões são muitas, cansaço da discussão, cansaço de fazer trabalhos que competiam à assembleia, enfim... Mas o referendo é praticamente certo, e ao menos desta vez o secretário-geral do PS vai mesmo à luta. É essencial que nos mobilizemos o quanto antes, e que tenhamos noção do quão importante este referendo é para o futuro do país, muito para além do aborto. Isto é a oportunidade de mostrar que a sociedade progrediu, e que o peso político de certas entidades (terrenas ou não) está completamente sobreavaliado. É preciso pôr mãos à obra portanto. Um dos campos de batalha que não pode ser desprezado é este onde me lêem, lancemos então bits e bytes pró-escolha.

1) Banners e badges. O que está ali em cima é óptimo, encontrei-o no Arrastão, e como este encontram-se vários pela net, o problema é que estão todos em inglês. Há por aí boas pessoas com jeito para estas coisas, ou simplesmente com programas melhores que o paint, que queiram investir algum tempo nisto? Eu encarrego-me da sua publicação, aqui no renas, ou, se forem muitos, num site criado para o efeito. Deixo desde já algumas frases adaptadas de slogans anglófonos:

- És contra o aborto? Então não abortes!

- Se o feto for gay prometes continuar a defender os seus direitos?

- A tua religião fora do meu útero.

- Se és pró-guerra, anti-igualdade e achas que o buraco do ozono é inofensivo, como te podes chamar pró-vida?

- És pró-escolha ou pró-cabide?

- Maternidade responsável ou maternidade forçada? És tu que decides.

- IVG: em caso de dúvida vote SIM!

Este é último é da Manel. São só algumas sugestões, muitas outras frases são possíveis, nomeadamente específicas para os blogs: "Este blog é pró-escolha, vota sim".

2) Google. O Google é a porta de entrada na internet, e quem bate à porta a perguntar por "aborto" é muito mal encaminhado. Pesquisando na versão portuguesa o primeiro resultado é um manhosíssimo site brasileiro anti-escolha, depois as Women on Waves (associação holandesa), Aborto.com um site pró-escolha espanhol traduzido em português, depois novo site brasileiro anti-escolha e católico, depois um resultado do aeiou que remete para um site anti-escolha português e finalmente uma série de notícias fecham a primeira página de resultados. Ou seja, não só os sites anti-escolha ganham em número e posicionamento, como nenhum dos sites pró-escolha é português.

É urgente que haja conteúdo especificamente português (para assim poder responder a dúvidas sobre a legislação e realidade do país) de qualidade e, claro, pró-escolha. Se esse site já existe avisem-me por favor, que não está googlável. E como se googlaliza um site? Linkando-o fortemente. É por isso que ao descrever os resultados do Google tive o cuidade de linkar os pró-escolha, e não linkar nenhum dos machistas. Quanto mais linkado é um site, melhor posicionado surge no Google e outros motores de busca, tanto melhor se o link conter a palavra através da qual se pretende que o site seja googlado. 'Bora lá fazer listinhas de links pró-escolha nos blogs? Ou melhor ainda, sempre que escreveres a palavra "aborto" no teu blog ou site acrescenta-lhe um link pró-escolha.

3) Wikipédia. A Wikipédia aparece só na segunda página de resultados da busca por "aborto", mas facilmente surgirá na primeira. O problema é que o artigo sobre interrupção da gravidez está ainda longe da qualidade ideal. É óbvio que não estou a sugerir aqui que o transformemos em propaganda pró-escolha, não é isso que se espera de uma enciclopédia. Mas o artigo está ainda muito incompleto, e é quase nula a referência à situação portuguesa. Qualquer pessoa o pode editar, por isso mãos à obra, sim?

PS [às 21h50]: A primeira contribuição já chegou, é do Eduardo e brevemente estará disponível em diversos tamanhos em endereço a anunciar. Obrigado, está excelente!


Podes enviar mais para renaseveados[at]gmail.com.

4 comentários:

Max Spencer-Dohner disse...

Por acaso, tb não tenho notado acro Boss. O que muito me assusta...

boss disse...

Eu estou em crer que depois da data estar decidida os partidos se vão mexer, e o próprio Sócrates fará campanha. Mas isto não são eleições, e os partidos não vão esbanjar dinheiro como fazem nessas alturas. Todos podemos dar alguns contributos, nomeadamente on-line ;)

Ana disse...

Estou nesta!!!

Bruxa Cabra e Vaca disse...

aí vai o meu -inapto- contributo... beijos.

http://cinhajardim.com.sapo.pt/imagens/esperma.jpg

http://cinhajardim.com.sapo.pt/imagens/aborto.jpg

http://cinhajardim.com.sapo.pt/imagens/jesus.jpg

http://cinhajardim.com.sapo.pt/imagens/vagina.jpg