terça-feira, outubro 31, 2006

Desisto

Alguém é capaz de me explicar o que é que a Edite Estrela está a fazer na mesa do Sim?

Desonestidades à direita:

1) A lei actual criminaliza, o voto Sim no referendo visa descriminalizar, se a Zita quer descriminalizar então não vota Não a isso mesmo, right? Wrong, de acordo com a Miss Vodka Laranja é ao contrário, agora o que está a dar é o eleitoralmente incorrecto, vote o contrário do que defende!

2) O número de abortos aumentou nos EUA, certo. Mas a população aumentou muito mais, logo, a taxa de abortos baixou. Mas esta segunda parte não foi dita pelo betinho da direita.

3) Isilda Pegado, francamente, um mínimo de frontalidade! A honestidade intelectual definitivamente não tem espaço no meio de tanta valorização dos embriões. A Isilda não disse, mas é bastante claro, quer uma lei igual à da Nicarágua!

PS: Grande Fernanda Lapa!!! (Pois, não resisti a mais uma espreitadela, valeu pela Fernanda, mas de castigo levei com a Teté).

PPS: Dizem-me que estou a ser injusto com a Edite Estrela. É possível, vi só bocados da coisa, mas num deles apanhei uma estranha comparação entre abortos e tratamentos a toxicodependentes que... enfim.. e sempre aquela falta de convicção, aquela caridadezinha cristã.. arghh....

PPPS: Ok, se a Manel também o diz é porque é mesmo. Retiro então a pergunta de cima, está respondida.

4 comentários:

josé manuel de disse...

Em relação a 1)

Se estivessemos a liberalizar o aborto até aos 9 meses, votavas sim?

Não votavas, pois não? E no entanto és contra a penalização...

Pois é, lá por se ser a contra a penalização, não significa que se seja a favor de qualquer liberalização...

boss disse...

«Pois é, lá por se ser a contra a penalização, não significa que se seja a favor de qualquer liberalização...»

Mas então você, e a Zita, são a favor de quê exactamente? De leis criminalizadoras que não são para aplicar? E isso é o quê? Além de expor ao ridículo o estado de direito?

Não se safam com joguinhos de palavras. O que se vota no referendo é a descriminalização ou não da IVG até às 10 semanas. Sendo que ela já está descriminalizada em situações específicas para prazos até maiores. Repare que a proposta do PS só nos retira do fundo da lista dos países menos criminalizadores a nível europeu, mas não nos coloca sequer no meio da dita..

veado_ disse...

Também vi o debate e achei que a Edite esteve bem. Mas percebo a irritação com tanta parcimónia ou civilidade perante a exasperante hipocrisia do partidários do não. Afinal esta é uma espinha encravada há muito na garganta de muita gente, mas o pior é ceder à dramatização em que apostam os partidários do não.
Já o médico achei fraquito. Não foi uma questão de convicção mas de clareza. Deu várias vezes a impressão de estar a 'nadar' no assunto o que dado o currículo dele é inaceitável para além de que nesta questão tem-se tudo a ganhar com clareza e racionalidade.
Quanto à Zita, enfim..

Filipa disse...

miss vodka laranja????????
ahaha k nome genial...