terça-feira, outubro 24, 2006

Tuguismo sick

Parece que o "Eixo do Mal" da SIC e o "Inimigo Público" do Público se uniram para escolher "O Pior Português de Sempre", uma inversão do programa da RTP, "Grandes Portugueses". Até aqui tudo bem. O pior é que, mais uma vez, a figura de D. Sebastião serve para aliviar a homofobiazinha costumeira:
«Que político mais contribuiu para a ruína do nosso País?
D. Sebastião
O sodomita irresponsável que afundou Portugal em Alcácer-Quibir e criou o sebastianismo, sentimento que infecta Portugal há 5 séculos, como um cancro.»
A sério? Então afundou-se em Alcácer-Quibir por ser sodomita? Eu que achava que era por ser um fundamentalista católico, educado e (diz-se) violado repetidamente pela padralhada desde terra idade. E se bem me lembro também, o sebastianismo quem o criou foram os fundamentalistas católicos sobreviventes que a ele rezam desde o desaparecimento. Mas isto são achanços meus, que, por outro lado, acho cada vez menos graça às graçolas fáceis destes humoristas arruínados à nascença, por culpa exclusiva, é claro, de um teenager gay, há séculos morto em Marrocos.

PS: E digam lá se há figura mais tuga que o pobre do Sebastiãzinho? Fruto de incestos vários, bisneto de Joana a louca (I de Castela), criado por jesuítas, abusado sexualmente pelos mesmos, feito rei aos 3 anos, sanguinário, islamofóbico, fanático católico e gay. Definitivamente merece o meu voto, e não é p'ra palhaçada da SIC, é mesmo para a da RTP.

3 comentários:

José disse...

quem terá sido o cabr*ao que disso isso? Mais outro homo frustrado, só pode. Esses é que são os verdadeiros inimigos. Esse gajo é um ignorante além do mais: o sebastianismo é uma componente fundamental da força que nos fez seguir pelo mundo afora.

Ainda há pouco voltei a Alcácer-Quibir, lá chamam-lhe a Batalha dos Três Reis, e consideram-na uma data fundacional de Marrocos. Talvez não seja por acaso que a bandeira deles é vermelha e verde.

No sítio está lá um monumento com três coroas - e uma transcrição em árabe que não sei ler - se quiseres mando-te a foto. Na versão mais corrente, morreu embrenhando-se em combate, com a frase "morrer sim, mas devagar".

Quanto a D. Sebastião nem é certo que fose gay propriamente, pelo menos de acordo com as biografias que li, embora seja provável, sabe-se é que ele não gostava de conviver com as mulheres, mas também a mãe abandonou-o aos 6 meses e foi criado com a avó (o pai tinha morrido 3 semanas antes dele nascer).

Heliocoptero disse...

O Sebastianismo mais não é do que uma ramificação desse sentimento mui português chamado saudade.

Quanto ao associar a crise aberta pelo D. Sebastião à sua orientação sexual, nada como puxar pelo exemplo de outro possível homossexual da nossa História e que é reconhecido internacionalmente pelas melhores razões: o Infante D. Henrique ;)

boss disse...

O D. Sebastião parece-me o melhor voto de protesto contra os moldes em que o programa foi feito e lançado. Quis ser tão grande, que se condenou e país foi entregue aos espanhóis. Vote Sebas!