segunda-feira, maio 28, 2007

O Nobel da Paz para Peter Tatchtell sff

Peter Tatchell a ser preso pela polícia russa, ontem em Moscovo. Estava numa manifestação que visava entregar à câmara moscovita uma petição assinada por 50 eurodeputados a apelar à liberdade de manifestação na capital russa, nomeadamente para as organizações LGBT, já por várias vezes impedidas de marchar na cidade. A manifestação foi atacada por grupos neo-nazis e ultra-ortodoxos, situação que a polícia usou como pretexto para deter dezenas de manifestantes pela liberdade, incluindo eurodeputados. Entre os detidos estava Peter Tatchell, o activista britânico nascido na Austrália, que há décadas é um exemplo, quase alucinado, de manifestação pacífica pelos direitos humanos. É difícil concordar com todas as posições de Tatchell, e muito menos imitar-lhe o estilo de vida austero e arriscado, mas definitivamente este é o homem a laurear com o Nobel, a bem da credibilidade do próprio prémio. Vale a pena ler o perfil que o The Guardian lhe dedicou há uns tempos.

2 comentários:

Heliocoptero disse...

Complicado, tendo em conta que a nomeação para candidato a Nobel é feita apenas por convite e, por regra, envolto em secretismo. O melhor que se podia fazer era criar um "banner" para dar a dica, na esperança de chamar a atenção de alguém que receba um convite da Academia.

boss disse...

Ao menos um prémio Sakharov, o Tatchell já merecia... precisamos dos alucinados para mantermos a lucidez possível.