terça-feira, maio 15, 2007

O jornalismo que os teus impostos pagam

No Jornal 2, Alberta Marques Fernandes com a ligeireza que lhe é característica pergunta: "Que alternativa há então a estes modelos falidos do comunismo ou da social-democracia?". A pergunta dirigia-se a alguém envolvido na fabricação de um livro com o catita título "A Primavera do político", sobre a crise da democracia europeia, afinal apenas a crise da esquerda. "Esta Primavera possibilitada pelas eleições francesas" ouvi ainda da Alberta. Tudo apresentado nestes termos, com direito a reportagem seguida de entrevista, uns bons sei lá quantos minutos, com uma inovação pelo meio, Pacheco Pereira apresentado como "investigador do ISCTE" (sic).

No Prós & Contras o correspondente em Londres da RTP denuncia, "o maior guia pedófilo do mundo é inglês e continua a ser publicado". E que guia é esse? "Spartacus", disse o repórter.

6 comentários:

Eduardo disse...

Do Esteves Martins, tudo é de esperar...

me disse...

Ó Boss, mas então não se está mesmo aver que a tradução de "Spartacus International Gay Guide" é "Spartacus Guia Pedófilo Internacional"?

Génio Louro disse...

Será que Alberta é de direita e o repórter da RTP homofóbico?

P Amorim disse...

É preciso protestar para o Provedor do Telespectador. Eu faço-o habitualmente, mas quantos mais melhor.
Fiquei muito espantado com a referência a Spartacus, mas como não costumo ler, admiti que estava certo. Imaginem as pessoas que não lêem os blogs...

boss disse...

Boa sugestão Amorim, embora também já o tenha feito várias vezes e sempre sem resposta ou então uma resposta-tipo.

Em relação ao Spartacus, tb não costumo ler, acho que só folheei uma vez, mas é uma publicação que se pode comprar em todo o país e em vários estabelecimentos (muitos deles absolutamente hetero-looking) se vêem os autocolantes do guia na porta.. ou seja, é algo completamente mainstream, público, claro..

só consigo imaginar que a referência seja fruto de uma imaginação doentiamente fértil que viu na indicação das idades de consentimento de cada país algo mais do que isso mesmo... informação útil que ajuda a perceber a mentalidade e costumes de cada país, as leis relativas ao sexo variam imenso mesmo dentro da UE, e muitas vezes são diferentes para relações hetero ou homossexuais. Além de que o guia não se fica por aí, basicamente resume as leis relativas à homossexualidade para cada país (casamento, adopção, etc).

Rui disse...

O esteves martins é lamentável, tal como a cobertura q fez da campanha para as presidenciais francesas. é só banalidades...